Tornar-se na piscina

“Não sei quantas almas tenho / Cada momento mudei / Continuamente me estranho / Nunca me vi nem achei” – Fernando Pessoa

Na abordagem temática à loucura, analisando-lhe mecanismos e manifestações, aprofundamos uma ligação ao surrealismo, onde “tudo o que vemos esconde outra coisa”, sugerindo que um rosto vagueando pela rua oculte muitas outras realidades mentais – uma alteração, uma deturpação, um desvio progressivo, uma doença – significando mundos que se transfiguram a cada segundo. E nós “queremos sempre ver o que está escondido pelo que vemos”. Desse amontoado de sintomas e definições, escolhemos três formas que ilustram este solo: a fobia, a personalidade obsessivo-compulsiva e a esquizofrenia. Em atmosfera de fragilidade e manipulação, uma rapariga comum inicia uma viagem ao seu mundo mental onde a metamorfose é a chave da sua personalidade.

TORNAR-SE é uma coreografia de RITA SOEIRO em co-criação com a italiana VALERIA D’AMICO, que interpreta a solo, e com a participação musical ao vivo do baterista DANIEL TÉRCIO. Desenho de luz de LEUNAM ORDEP. Co-Produção RITA SOEIRO / 14   JULHO   2011 21H30 – Entrada livre
Piscina da Quinta da Conceição – Leça da Palmeira, MATOSINHOS

(da press do Teatro art´Imagem)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: